O Multiverso Quântico

another-earth1

Acredite, voce pode ter um irmão gêmeo que desconhece. Mas calma, infelizmente ele esta tão distante que jamais poderia encontra-lo.  O mais incrível é que ele pode saber tudo sobre voce, pois são idênticos. Se isso é verdade, se todos nós podemos ter um “Doppelganger” (ou irmão cósmico como dizem alguns), a realidade é mais assombrosa do que a melhor historia de Ficção.

Nas postagens anteriores comentei sobre as diversas concepções de Universos Paralelos dentro de um possível Multitverso (Conjunto de Universos). O Tipo 3, o Multiverso Quântico é o que mais me atrai, mesmo sendo bem controverso e espetacular. Neste conjunto, podem haver diferentes historias, diferentes vidas para cada um de nós que passariam a existir dependendo de nossas escolhas ou de fatores casuais da própria natureza. Num Efeito Borboleta uma simples decisão entre escolher em ir de taxí ou de carro para o trabalho poderia resultar em mudanças gigantescas em nossas vidas e duas histórias correriam paralelamente ao longo do tempo.

Essa ideia não é de hoje e não oi criado por algum escritor de Ficção Cientifica mas deriva da  Interpretação de Muitos Mundos  de Hugh Everett III (primeira foto abaixo). A I.M.M. sugere que, para cada decisão que tomamos em nosso dia a dia, há um outro universo em que a outra opção é realizada. Também baseada no  Principio da Incerteza de HeiHugh-Everettsenberg , que afirma que quanto mais precisamente se tenta medir uma determinada grandeza, forçosamente mais impreciso será resultado daquela grandeza. A Lua por exemplo, só estaria em determinada posição nos céus para nossos olhos quando a observarmos e, mesmo nossos equipamentos diriam que ela esta lá naquele local. Mas isso gera uma questão: e as observações de outras pessoas? Porque parece que a Lua esta realmente nesta e não noutra posição?

Bem, isso é apenas uma questão de referencial. Como nós estamos no mesmo universo, todos veremos onde a Lua esta, inclusive nossos aparelhos mais sofisticados comprovarão tal coisa mas outras copias de nós, em planos ligeiramente diferentes poderão vela em outra posição. Abaixo, foto de Werner Heisenberg .

Claro, muitos foram contra essas ideias na época, principalmente Albert Einstei que não aceitava essa visão. A coisa pegou fogo quando Schrodinger enunciou o experimento mental conhecido como  O Gato de Schrodinger. Pela lógica até então um animal ou esta vivo ou esta morto, nunca as duas coisas ao mesmo tempo, ou seja, um gato preso dentro de uma caixa com determinado veneno poderia estar morto e vivo mas só saberíamos a verdade quando abríssemos a caixa. A realidade das coisas dependeria unicamente de nossas observações. Werner HeisenbergHugh Everett III , afirmou que ele, o gato, poderia estar vivo e morto ao mesmo tempo sim, mas em dois Universos distintos. Isso levou alguns cientista a entender que qualquer mudança em uma escolha em nossa vida poderia criar um novo Universo, com uma historia semelhante ou completamente diferente. É popularmente conhecido como Realidade Alternativa ou Realidade Espelhada do Universo. Como ja foi dito, a Equação de Schrodinger prova que partículas subatômicas podem estar em mais de um lugar ao mesmo tempo e que mais de uma partícula pode estar no mesmo lugar ao mesmo tempo. Isso deveria, segundo a equação, ocorrer apenas a nível atômico mas Frank Tipleracredita que a mesma prova que isso ocorre até mesmo no mundo macroscópico.

Em consequência, objetos, pessoas, planetas etc podem estar em mais de um lugar no Cosmos, afirmando desta forma que podem haver sim Gêmeos Cósmicos de cada um de nós, ou em alemão, origem do tempo, Doppelgangers. Estariam no mesmo espaço e mesmo tempo.

Estudos rescentes (Paisagem de Cordas) – indicam que podem haver mais de 3 dimensoes espaciais mais isso iria gerar um enorme número de formas e tamanhos possíveis que podem tomar as dimensões espaciais extras requeridas pela teoria, algo como 10^500. Segundo a Teoria das Cordas, existem sete dimensões de espaço além das três popularmente conhecidas (altura, largura, profundidade). Nestas outras sete dimensões existiriam outros universo.

Représentation tridimensionnelle d'une variété quadridimensionnelle de Calabi-Yau

Tridimensional representation of a quadridimensional Calabi-Yau manifold (Représentation tridimensionnelle d’une variété quadridimensionnelle de Calabi-Yau)

Existem outros autores que estudam somente este caso e as implicações que isso poderia gerar. Como este Blog não versa sobre Religião e Exoterismo, não irei adentrar nesta área mas posso citar as incríveis teorias que afirmam que, bem, é melhor deixar para um postagem futura!

Para se aprofundar mais, visite: Teorias das Cordas, Mecânica Quântica, Principio da Incerteza, Efeito Borboleta Interpretação de Muitos Mundos

 

Anúncios

Universo – Origens

É praticamente impossível alguém olhar para os céus à noite e não se maravilhar com o que vê. Até mesmo os mais frios dos mortais sente uma atração quase que espiritual pela imensidão e talvez infinitude do Cosmos. Muitas perguntas nos veem à mente: Onde acaba tudo isso? Porque é tudo escuro? Será um ambiente fechado? E se formos até o fim, como seria a parede que nos envolve? O espaço sempre existiu? Teve um inicio? Terá um fim? Será que tem alguém ou alguma coisa também fazendo as mesmas perguntas em alguma das estrelas lá em cima? Será que alguém ou algo criou isso?

dnews-files-2014-07-multiverse-670x440-140718-jpg.jpg

Em todos os tempos muitos se dedicaram a isso, a pensar sobre o Universo. Inicialmente  evidentemente foram os primeiros primatas com algum desenvolvimento para tanto; depois foram surgindo os primeiros Filósofos e Teólogos bem antes de qualquer tipo de escrita ou registro por mais rude que fosse. Hoje, os maiores Físicos e Cosmólogos ainda não sabem como algo pôde ter saído do nada ou se sempre existiu.

O Rig Veda descreve um Universo Cíclico que terminava e recomeçava, indefinidamente. Nos momentos em que deixava de existir, curiosamente os deuses também deixavam de sonhar e somente voltavam quando o Universo nascia novamente. E mais, as coisas, as pessoas, o Cosmos seria um sonho destes deuses e o Universo só existiria quando eles sonhassem…

Hoje, umas das mais nova ideias é de que a cada instante, a cada fração de segundo um novo Universo nasça, como bolhas de sabão a subir e preencher um ambiente infinito conhecido como Massa ou Hiperespaço.Cada uma destas bolhas cósmicas teria dentro de si um Universo.

the-multiverse-in-gods-eye-sam-del-russi.jpg

Talvez jamais veremos o tal Hiper Espaço (ou Massa), este ambiente (que não seria um lugar em si mas apenas um ente físico completamente abstrato como o Tempo), só poderia ser estudado e observado de maneira indireta.

Aceitemos então o Hiper Espaço da mesma forma que aceitemos o Tempo. Não vemos o tempo nem podemos viajar no tempo e apenas podemos percebe-lo pelo que ocorre no espaço, pela diferença de posição entre duas coisas por exemplo. Dentro deste infinito lugar , segundo a Teoria M, Membranas tridimensionais eventualmente colidem criando Universos. Estes pontos de colisão seriam o que entendemos como Big Bang. E isso fecha com as ideias propostas por Alex Vilenkin e Andrei Linde (Expansão Eterna), ricamente fundamentado sobre um trabalho de Alan Guth em 1981.

Então o Big Bang não pode ser considerado com certeza como a origem de tudo mas apenas do Universo em que estamos. Logo, o que sabemos sobre ele, o Big Bang, é somente sobre o que conhecemos com base em nossa Física. Se a Teoria M estiver correta, e tudo indica que sim, muito tempo antes do nosso Big Bang ocorreram infinitos outros e continuam ocorrendo.

Imagine então a variedade de Universos, Leis Físicas, Leis Químicas e tudo mais que possa existir dentro destas verdadeiras bolhas de universos espalhados pelo Hiper Espaço. E isso vai de encontro (em parte), com  a filosofia Veda de vários deuses em infinitos  universos, nascendo e desaparecendo como entidades sujeitas e esta Física cosmológica. Talvez o que eles quisessem dizer com “deuses”, seriam na verdade leis físicas que nascem e sucumbem  dentro de algo maior, o Multiverso.